Como ligar o sub corretamente

Tempo de leitura: 12 minutos

O primeiro passo para ligar o sub na X32 é definir qual será a fonte de sinal de saída. O próximo passo é definir qual vai ser a porta de saída física que vai enviar esta fonte de saída. E o último passo é chegar com sinal desta porta no amplificador que vai ligar a caixa de subgrave.

Se quiser decidir melhor o primeiro passo, leia as 05 possibilidades de fonte de sinal de saída que pode ligar o sub na Behringer X32:

  1. Enviando o sub junto do LR
  2. Ligando o sub pela Matrix Mono ou Estéreo
  3. Usando o sub pelo master Mono / Center
  4. Ligando o sub pelo Subgrupo
  5. Enviando para o sub por mixagem auxiliar pre ou post fader

Operacional pra mixagem é diferente do operacional para o sistema

Antes de falar sobre as formas de mixar para o sub, é importante dizer que o operacional pra mixagem é diferente do operacional para o sistema.

Para o sistema teremos vários arranjos de sub, aos montes mesmo. Nunca se falou tanto sobre esta parte do sistema que é a cobertura do subgrave como tem sido hoje.

Os arranjos são pensados em distribuição de energia. Nesta busca, existem vários resultados que se buscam com arranjos, como tirar energia de alguns pontos e ter melhor cobertura em outros.

Neste caso, é possível ter diversos processamentos e amplificações pra ajustar a cobertura do sub e receber somente um sinal de mixagem para estas caixas de baixa frequência.

Assim como é possível receber várias fontes de sinal para o sub e no processamento do sistema somar ou separar estas fontes de sinal nos arranjos.

Certo é que ficará mais fácil para o técnico do sistema se receber um pacote com menos sinais de mixagem para uma distribuição que não faça uma alteração acústica no acoplamento do sistema.

Esta alteração acústica pode ocorrer quando recebe uma mixagem com sinal das altas independentes do sinal das baixas e na mixagem existe uma incoerência entre estes sinais, causando uma movimentação acústica no encontro entre alta e baixa frequência.

Ou seja, a alteração acústica do ponto de crossover podendo ocorrer somas ou cancelamentos indesejados na mixagem.

Se você nunca usou um modelo de Behringer X32, baixa o manual com guia de primeiro uso em português e vamos em frente para entender como ligar o sub na X32.

Como ligar o sub junto ao LR

Na X32, podemos enviar o sinal LR por duas saídas físicas (ou sinal digital AES/EBU) e no processamento interligar estas caixas de alta e sub.

Em caixas que são ativas e processadas, é comum sair com LR e ligar no sub e do sub ligar na alta.

Nestes casos, é comum acionar o filtro HPF/LCUT (ou usar a porta com este filtro habilitado internamente) para enviar o sinal para as altas.

Também tem caixas de sub que são ativas e processadas que recebem 2 sinais (LR) e deste sub vai um sinal para a alta L e outro pra alta R.

Se encontra muito destas montagens em estúdio.

Ahh, também tem desta montagem, de caixas de sub que recebem LR, em sistema ao vivo, onde uma caixa é ativa e outra é passiva. A ativa recebe LR, soma os sinais para amplificação e envia esta soma para a caixa passiva também.

Outra forma de ligar o sub junto da alta usando o LR é dobrando as portas de saída.

Isto fazemos lá em ROUTING, definindo com que o MAIN L saia em duas portas e o MAIN R também saia em duas portas.

Como serão 4 portas com estes sinais, usamos 2 para ligar os subs (em LR) e outras 2 pra ligar as altas (em LR).

As portas de sub por OUT poderão ser atrasadas (uso de delay) independente das portas da alta LR e aqui tem uma publicação que exemplifica a melhor prática para usar o patch de saída.

Como ligar o sub pela Matrix Mono ou Estéreo?

Antes de entender a forma de ligar, é importante explicar o que é Matrix.

Entenda a matrix

A matriz parece um auxiliar de mixagem. Por exemplo: dos canais de entrada, podemos enviar uma mixagem para as saídas principais (MAIN) e também para as saídas BUS para uma mixagem auxiliar.

A matriz faz a função da mixagem auxiliar (bus), mas não recebe sinal dos canais de entrada, só dos canais de saída, neste caso, uma saída de mixagem auxiliar das saídas.

Então, você pode enviar várias saídas para uma matrix, ou seja, pode somar bus com bus, bus com main, main com main… em uma ou mais matrizes.

E também pode receber uma saída para várias matrizes, como exemplo, enviar a saída principal MAIN LR para uma ou mais matrizes.

Ligar o sub com a matrix

Ao enviar para uma matriz, o L+R são somados para esta matriz mono. Se fosse um bus estéreo também ia somar os dois lados e sair em uma matriz mono.

Ao usar duas matrizes e estas estarem em link, o lado impar delas vai receber o sinal estéreo do lado L e o lado par dela vai receber o lado R.

Assim, se vai ligar o sub em matrix, se for mono, envie o LR selecionando ele e indo em SENDS para uma matrix.

Se for enviar estéreo, ou faz a matrix ficar em link com outra transformando em estéreo antes de enviar ou faz depois de enviar o sinal, mas se lembre que L vira matrix impar e R vira matrix par.

Dependendo do sistema que tenha, usar o SUB em matrix vai te possibilitar criar o atraso nele para que o som chegue no público em mesmo tempo que a alta ganhando soma no crossover (encontro) das frequências que a caixa de sub emite com as caixas de alta.

Também vai te permitir usar equalização e compressão diferentes para o master desta via.

E pode até usar o LR pra enviar para 4 matrizes, colocando 2 como sub e 2 como alta.

São várias possibilidades, só não pode esquecer de ir em ROUTING pra alterar a rota da matrix para o endereço da porta de saída.

Como ligar o sub pelo Mono/Center?

Se usar LCR, tome cuidado, pode haver divergência e convergência, neste caso de usar a mixagem para ligar o sub, recomendo usar como LR+Mono.

O mono vai permitir uma mixagem proporcional a mixagem para o LR, já que o mono é post fader e acaba dependendo do quanto de nível envia para o main.

Ou seja, se você colocar o fader do canal para o LR em 0dB e o sinal para o mono (seja no rotativo ou usando sends on fader) em -10dB, isto quer dizer que o sinal daquele canal para o sub tem uma diferença de -10dB em relação ao que envia para o LR.

Outro exemplo da conta, se você colocou o canal do bumbo para o LR em -10dB e o canal do bumbo para o Mono em +5dB, isto quer dizer que vai estar com -5dB em relação ao 0db e +5dB em relação ao sinal enviado para o LR, já que é proporcional.

Algumas pessoas dizem que preferem assim, uma mixagem mais seletiva, pois enviam pro sub somente os instrumento que tem sub, sendo mais fácil que usar filtros como LCUT ou SHELVING L.

Assim como com matrix, o uso de via independente vai permitir gerar atraso, equalização e compressão independente do LR, por isto, não esqueça de fazer o patch em ROUTING.

Tome cuidado com valores proporcionais altos, pois pode causar uma diferença acústica entre a caixa de alta e a caixa de baixa para instrumentos que ocupem a região de sub para grave.

Isto pode gerar cancelamentos ou somas que pode soar ruim.

Como ligar o sub pelo Subgrupo?

O uso por subgrupo segue quase o padrão do uso por saída mono, pois seria a possibilidade de uma mixagem seletiva, habilitando somente os canais desejados para ir para o subgrupo que vai ligar o sub (usando 2 subgrupos, usa o mono em estéreo).

Para transformar um Mix Bus em Subgroup, selecione o master dele e vai em HOME > CONFIG > SOURCE e defina Subgroup. Se tiver dúvidas, desta transformação, na publicação sobre pre ou post corretamente explica as possibilidades em source do mix bus.

Isto só é feito em pares, ou seja, vai modificar dois subgrupos, aí, já aproveita pra fazer o link se quiser estéreo, selecionando o master do subgrupo e clicando no botão link.

Assim como com matrix e mono, o uso de via independente vai permitir gerar atraso, equalização e compressão independente do LR, por isto, não esqueça de fazer o patch em ROUTING.

Quando ao problema de cancelamento ou soma, isto poderá ocorrer a depender do nível que usar a saída master deste grupo para o sub.

Não quer dizer que o resultado seja negativo, o ato de ter cancelamento ou soma, só que algo não esperado pode soar diferente.

Como ligar o sub por mixagem auxiliar em pre ou post fader?

Uma mixagem auxiliar dos canais para a via mix bus podem ser antes do fader ou depois do fader.

Quando antes do fader é uma mixagem independente quanto a nível. Já uma mixagem após o fader é como explicado no caso de ligar o sub por saída mono.

A diferença em usar por auxiliar mix bus é que pode ter saída estéreo para o sub, diferente do caso de enviar por mono.

Usar o sub mono ou estéreo quando a mixagem é importante pensar na distância do ouvinte da caixa. Ter duas fontes de áudio em baixa frequência pode não gerar o entendimento de qual lado está vindo o sub.

Um exemplo disto? Uma caixa de subgrave na sala de casa com sistema home theater, a depender de onde sente, o grave preenche a sala toda.

Imagina várias caixas de sub recebendo o mesmo sinal, se produzem a mesma coisa nos dois lados do sistema, os problemas poderão ser outros e não de qual lado está o sub na percepção.

O procedimento de trocar de post fader pra pre fader ou ao contrário já está falado em como ligar o sub pelo subgrupo, leia acima.

E sobre as possibilidades de mixagem dependendo da mixagem para o main LR em caso de post fader também já foi falado na mixagem em mono, segue o mesmo padrão. Inclusive, quanto a questão de atraso, equalização e compressão.

Tenha bastante cuidado

Mas a questão de cancelamento e soma aqui pode ser diferente do mono. No caso de post, talvez seja igual no mono, mas no caso de pre, ai tem que ter uma atenção a mais.

Qualquer posição de sinal antes do fader quer dizer que ao mover o canal para o LR não vai gerar alteração para o sub, sendo assim, imagine que aumente o bumbo para o LR, vai receber mais alta frequência deste instrumento.

Já a baixa não terá alteração, pois a saída está antes do fader e enquanto não for nesta via de mixagem auxiliar, ela não fará alteração.

E neste caso, nem estou falando dos malefícios ou benefícios de cancelamentos e soma por ter o mesmo sinal enviado por saídas diferentes que podem ter tempos diferente por causa dos processamentos aplicados, estou dizendo sobre feio na mixagem.

Imagina abaixar o bumbo ou cortar um sinal para o LR e este continuar TUM TUM TUM por causa que o nível para o auxiliar mix bus ainda não foi abaixado? Pode ser ruim.

A não ser que seu estilo de mixagem seja como do Ricardo Vidal (O Rappa), pode soar bem estranho.


Se ler como transmitir a mixagem para internet, vai perceber que a ideia de via junto ou separada é a mesma.

Gostou? Então, deixa um comentário, ele é muito importante para que eu possa fazer melhor nos próximos textos. Ahhh!!!! Aproveita e compartilha nos botões das redes sociais no começo desta publicação.

Quer aprender a Behringer X32 de verdade?

Eu te entendo e sei o que você passa!

Também achei o manual complicado de compreender, olhei pra mesa de som digital e fiquei sem saber para onde ia aquele o tanto de botões, já tive a sensação de ter uma mesa top e não saber usar os recurso e eu já senti que as vozes ou os instrumentos soavam estranhos, mas não sabia como ajustar.

Foi bem difícil ver outras pessoas conseguindo resultados e eu travado sem saber o que fazer.

Como disse, eu realmente te entendo e sei que nada disto é sua culpa. A real é que você não teve alguém que te orientasse com um método que te ensine de verdade.

De tanto sofrer, de tanto gastar, de tanto perder tempo… eu aprendi e transformei este conhecimento em um método que vai te levar do iniciante ao avançado.

O meu método vai te ensinar onde estão os controles, pra que eles servem, como usar eles e quando usar eles.

Quer aprender todas as Behringer X32 de verdade? Bora pra próxima aula lá no treinamento: https://treinamento.behringerx32.online

Comente com sua conta do Facebook:

Comentários:

1 comentário


  1. Obrigado pelas informações, simples e objetiva de fácil entendimento…
    Esse ano faço 53 anos sou dono de locadora e ainda faço minhas mix.
    Temos a x32 compact. Expression 3 e ALLEN HEATH SQ 7.
    Não é fácil lembrar as funções de todas…

    Responder

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *